31 de dezembro de 2012

E para encerrar 2012

Temos cantado tanto essa música que a farei ecoar...

Se você vier
Pro que der e vier
Comigo...
Eu lhe prometo o sol
Se hoje o sol sair
Ou a chuva...
Se a chuva cair
Se você vier
Até onde a gente chegar
Numa praça
Na beira do mar
Num pedaço de qualquer lugar...
Nesse dia branco
Se branco ele for
Esse tanto
Esse canto de amor

Se você quiser e vier
Pro que der e vier
Comigo
Se você vier
Pro que der e vier
Comigo...
Eu lhe prometo o sol
Se hoje o sol sair
Ou a chuva...
Se a chuva cair
Se você vier
Até onde a gente chegar
Numa praça
Na beira do mar
Num pedaço de qualquer lugar...
E nesse dia branco
Se branco ele for
Esse canto
Esse tão grande amor
Grande amor...
Se você quiser e vier
Pro que der e vier
Comigo
Comigo, comigo...
Dia branco - Geraldo Azevedo

Enquanto uns dormem

Eu busco formas para resolver minha jornada para o próximo ano. Tanta coisa para acontecer que só o que me importa é que estaremos juntos. 

Não importa o que que teremos que fazer.
Não importa o que terá que ser deixado de fazer. 
Não importa o que não poderemos ter. 
Só me importa é que estaremos juntos.
E juntos estaremos ao raiar do sol e sob a luz da lua. 
Juntos construiremos nossos castelos e derrubaremos os muros que tentarem nos atrapalhar.
Nós somos uma família e juntos podemos tudo!


"...Todos juntos somos fortes
Somos flecha e somos arco
Todos nós no mesmo barco
Não há nada pra temer..."
Todos Juntos - Os Saltimbancos


27 de dezembro de 2012

Toc toc

2013 na porta e eu com a cabeça totalmente imersa em 2012. 

Foram tantos acontecimentos que não consigo enumerar quando penso sobre as vitórias e derrotas deste caminho. Derrotas de verdade foram poucas thanks GOD mas as provações foram e estão sendo inúmeras. 

Nessa hora minha esperança se abala. Quando tudo está correndo dentro do que planejei planejávamos, acontecem coisas para bagunçar o coreto. Ok! Minha fé continua a mesma, mas é que tenho que depositar a esperança nos outros, e são esses outros que me preocupam.

Nada de sou brasileira e não desisto nunca! É que cansa. Não digo pela virada mágica de reveillon e nosso cansaço inerente ao final do ano, mas sim da batalha diária. Dava pra trocar o leão por um gato do mato só dessa vez???

Meu coração é forte, isso eu já sei, afinal em 2012 foi mais ou menos assim: Virada de ano com dúvidas, dores e medos, cirurgia de emergência, mudança mais de emergência ainda, 4 meses de angústia e agora não saber o que vai ser? A pessoa aqui é dura na queda, rs.

Bom, não sei se vou escrever até a próxima semana, mas por enquanto e tá bom né? chega é isso. Qualquer mudança aviso aqui.


Que nossos guias intercedam por nós!






19 de dezembro de 2012

O que falta - retificado

Agora falta pouco. Algumas decisões foram tomadas e estou imensamente feliz e agradecida. Os detalhes estão sendo acertados. Continuo rezando para sair dessa etapa com tudo que nos é justo diferente de nos ser querido. E tenho fé, mesmo quando perco as esperanças de que tudo pode se ajeitar, a fé me move. 

Agradecimentos sempre serão poucos diante de tudo que fizeram por nós.

Carol e tia Flor, Mariana, família Martinez Marconi, Susy e MK, sogros, mãe...

Muitas pessoas participaram do processo, mas agradeço em especial aos que estiveram junto à Bia com o cuidado de cuidar. Derramei lágrimas na despedida. Onde Bia passa deixa sua marca, o retorno é sempre uma vibração positiva.

Com quem Bia estudou 'todos os dias': miss Sílvia, miss Ana e mister Ric 
Com quem Bia se descobriu musicalmente: professor José e professora Eliane
Com quem Bia teve a técnica do balé visivelmente aperfeiçoada: pró Lu
Com quem Bia aprendeu a nadar sozinha: prô Rodrigo

E especialmente quem nos apoiou e orientou nesses 4 últimos anos, e sempre estará nos apoiando, Dra Suely Lobo, ou como Bia a chama 'minha Ely'.

E como disse Raul: Sonho que se sonha só, é só um sonho que se sonha só. Mas sonho que se sonha junto é realidade.


13 de dezembro de 2012

Cabelo, sobrancelha e cia

Pra quem gosta de coisa de qualidade lá vão as dicas da Doida, que nessas horas o que mais tem é juízo!

Descobri um salão MARA em Vilas do Atlântico...não, não e não. Fique tranquila, o preço é justo e o trabalho é excelente. Na verdade é a cabeleireira e a manicure.  Sabe um lugar com pessoas de energia boa? Então é lá. Sabe um lugar com pessoas que sabem o que estão fazendo? Achou! 

Eu tenho um problema em cortar cabelo, pois normalmente cortam meu cabelo como se 'fosse liso'. Nem tente me dizer que não existe isso que existe sim. Fazem aquele fio reto ou sem a leveza que os cachos precisam e aí...não posso escrever mas F$%#@ mas com Rose o negócio deu certo. Cortei, pintei ruiva forever e fiz uma escova, meio incrédula que duraria mais de uma noite, considerando que já conheço minha juba. E estou aqui, com os bebelos escovados e lindos *-*. Jaci é uma manicure que respeita seu pedido. Peço que não tire as cutículas e limpe dos lados (mulher me entende) e ela assim o faz. Que bom que encontrei elas :-*

Agora tenho A DICA. 

Sobrancelha é algo extremamente delicado, literalmente. Eu tenho apenas limpado o excesso e deixado para ocasiões especiais para arrumá-las. E numa dessas de fazer depilação e pedir só para limpar me enfeiei. Mas tcharammmm tenho adoro a sensação de posse, rs uma pessoa que conheço a alguns anos, inclusive foi quem fez minha sobrancelha pela primeira vez e me salva sempre que 'bagaçam' a bichinha, Ana Maria! Ou melhor, Ana sempre fez a sobrancelha de mami, mas eu AMO o trabalho dela. Dessa vez mesmo ela transformou uma tragédia grega em obra barroca (ui que delícia, rs). Thanks Ana!

Quer saber onde encontrá-las?
Rose e Jaci no Beauty Parlor emVilas do Atlântico próximo ao Shopping Boulevard de Vilas. 
Ana Maria - Castelle (se acalme que não rola facada), Pituba.

Se quiserem os telefones me avisem!



10 de dezembro de 2012

Despencando

É assim que me sinto depois de tanto tempo em suspensão. As coisas por acontecer, acontecendo...decisões para um futuro próximo, e nem tão próximo. Escolhas a fazer...muitas escolhas.

E aí vou despencando e acordando para uma realidade que ainda não sei qual é/será. Desejando que tudo se resolva de acordo com as nossas necessidades.

Pegada musical que embala minha pesquisa: Tudo certo, por Luiza Possi.

"Calma, tenha calma..."

9 de dezembro de 2012

Música clássica para dançar!

Hoje 'conheci' a Neojibá e me encantei, o que é aquilo? Já havia assistido algumas peças pela internet e na tv, mas O QUE É AQUILO AO VIVO? 

Acompanho a repercussão desta iniciativa pois gosto de música clássica surpreendi? Fecha a boca é que estudei 1 ano de piano quando era pequena, o que infelizmente não pude continuar será que sou um talento perdido? rs mas me deixou o ouvido para esse estilo. E outra, preciso educar musicalmente a minha filha, não para ter o gosto refinado pejorativamente escrevendo e sim para ter bom gosto. Ela faz bateria, está aprendendo a ler partitura, e quero que tenha a opção de ver outros instrumentos e quem sabe optar por mais um ou trocar, sei lá. Quero é ampliar o leque de conhecimento dela. 

Mas voltando sobre quem vim escrever. A Neojibá é algo para ficar com a respiração presa aguardando o próximo movimento. O QUE É AQUILO? Vi um dos mais novos regentes, Yuri Azevedo com 21 anos, levar magnificamente bem uma ou duas orquestras (hoje apresentaram-se a Orquestra Sinfônica Juvenil 2 de julho e a Orquestra Castro Alves)...uma LOUCURA! 

Não existe líder sem pessoas para serem lideradas. 

Quando começaram a tocar me chamou atenção como os instrumentistas, em quase sua totalidade adolescentes, se mexiam nas cadeiras, não paravam quietos como que numa dança. Eu que já assisti a algumas outras orquestras nunca tinha visto isso. Eles incorporam o que estão tocando e com isso trazem uma leveza incrível às músicas.

Até que em uma das músicas eles começam a fazer uma dancinha e de repente alguns se levantam e dançam, daqui a pouco outros e de repente as orquestras inteira inclusive o maestro!?! Aí gamei de vez pela Neojibá! No final ainda fizeram uma gracinha saindo do palco tocando 'eu pensei que todo mundo fosse filho de papai noel...'. 

Neojibá seguirei, sempre que possível, vocês. E maestro Yuri, parabéns! 

Sem palavras para descrever profundamente o que aconteceu na Sala Principal do Teatro Castro Alves nesta manhã de domingo, muito obrigada!

Quer saber mais sobre a Neojibá? Clica no aqui e aqui





8 de dezembro de 2012

Já que tem que pagar, rola desconto?

Então ideia lançada: já que vão cobrar estacionamento nos shoppings de Salvador, que façam um consumo/hora para isentar e/ou abater no valor total. 

Só vou ao shopping quando vou consumir então pagar 2x é no mínimo uma sacanagem para não usar as palavras mega ofensivas que pensei. E sim, sei que shoppings no resto do país cobram, mas quando não têm uma política de descontos, têm fidelidades etc. E sim, sei que nem todos, mas aí fica a critério de quem vai aos shoppings escolher qual quer ir, ou pagar menos estacionamento.

Não vou entrar no debate de que merecemos transporte público de qualidade, que isso é obrigação municipal, mas...

Façamos a conta:
Se, leu bem se, colocaram o valor de R$ 3 a primeira hora + R$ 1,50 horas ou frações adicionais teremos gasto para assistir um filme infantil  aproximadamente R$ 4,50. É pouco? Depende do ponto de vista. Esses R$ 4,50 poderiam ser do lanche, o copão de pão de queijo que minha filha ADORA. Vai ter que rodar algum consumo que faríamos. Aqui a conta não é 'vamos gastar mais tanto então' e sim, 'como podemos diminuir essa conta'.

Logo, se pensarmos assim os lojistas também vão perder, apesar de todo apelo consumista existente e dos descontrolados por aí. Não me importo de pagar estacionamento, sempre tento fazer isso quando vou a outros lugares, mas no templo do consumo não ter nem um descontinho é F%$#*@.

Campanha lançada então:
Desconto e/ou isenção com cálculo de consumo/hora nos estacionamentos dos shoppings de Salvador!

P.S.: Será que agora irão respeitar as vagas de deficientes e idosos? #ironiamodeon

6 de dezembro de 2012

O pouco basta

Eu nunca achei que poderia viver com pouca coisa. Poucas roupas têm me bastado nesses 4 meses. O que era uma necessidade por conta de espaço se tornou meu aliado para o futuro em breve e me fez repensar a necessidade de ter tantas opções.

Provavelmente não poderei levar tudo o que tenho, mas entendo que 1 dúzia de roupas me bastam, claro que tem as que não abro mão, como os vestidos com cores e modelos diferentes e os sapatos. Os sapatos e bolsas, desses não abro mão mesmo. 

Hoje abro uma possibilidade interessante para mim, que é a de manter provavelmente metade do que tenho lembrando sempre de excluir dessa conta meus sapatos e minhas bolsas e conseguirei ser feliz do mesmo jeito.

Como minhas roupas agora cabem em mim direito, afinal se foram 10kg  ok ainda faltam outros tantos, mas este ano foi muito atípico na minha vida liberaê dá pra ter a exata noção do que tenho por que cabia e do que gosto de verdade. Isso mesmo que você leu, cheguei num momento que escolhia o que cabia e não o que gostava de fato.

Ainda vou fazer a conta de quantas roupas realmente preciso ter no guarda-roupa (ou mochila, rs) para ficar bem. Acredito que quando terminar de emagrecer o que falta sem pressão please a minha lista de roupas necessárias deve aumentar, mas até lá 2 calças e 1 bermuda jeans, 1 bermuda de alfaiataria, 1 calça preta confortável e 1 saia jeans estão dando certo com umas 6 a 8 camisetas/baby look e meus vestidos.

Isso vai ser ótimo para tirar o peso das malas




3 de dezembro de 2012

Ai se eu pudesse...

Juro que se eu falasse/escrevesse tudinho que penso ia ter muito menos amigos que tenho. Se eu fosse criticar cada atitude e postagens no FB então, sem comentários ia ficar praticamente sozinha como se isso fosse difícil heheheheMas não, tento fazer a linha amiga, daquelas que calam para não falar demais. 

Tenho minhas incoerências, meus problemas, minhas dificuldades, mas eu tento manter a minha linha. Sem exageros partindo de mim é quase impossível demais

E quer saber? Tenho dito! emprestado de Medrado rs


28 de novembro de 2012

Nova onda

Nada de drogas, bebidas e afins, apenas sinto um otimismo extremamente incomum e não que eu não goste, apenas fico apreensiva, pois todas as vezes que sinto essa onda é porque algo não muito legal acontece depois.

Mas como não sou boba nem nada resolvi mudar e emanar essa energia para o universo papo cabeça geral aê e me surpreendi com a resposta. 

Algumas coisas muito em breve irão se resolver e com isso dar o encaminhamento para minha nossa vida. E de repente uma nova janelinha discreta se abriu e com ela uma possibilidade do tamanho do mundo. Mentalizei o que desejo, estou focando todas as minhas energias para que dê certo e pensando nos caminhos, caso vá de encontro.

Hoje num dos caminhos vi uma pessoa que representa muito, Kel rs, e a cumprimentei muito rápido, mas com ela a certeza de que estou fazendo a coisa certa. Canalizando a energia para o lugar certo. Como ela estava fora da rota  dela, creio sim em sinais e acredito que o melhor ainda está por vir!

Como disse MarcellaViva o otimismo!

20 de novembro de 2012

Pipoqueira

Ó já tive problemas de sobra com equipamentos eletroeletrônicos, eletrodomésticos e normalmente me irrito além da conta, mas dessa vez preciso compartilhar essa experiência.

Bia ganhou no natal do ano passado uma pipoqueira elétrica de minha mãe, aí quando foi em agosto ela parou de funcionar direito. Levei na assistência técnica Bedatec (Pituba, próximo ao Pãe e Mais) e então me avisaram, depois de 1 semana cumprindo o prazo, que a Arno entraria em contato para o ressarcimento, já que naquele momento não estavam produzindo mais o item.

Na correria entre Brasília e Salvador deixei passar, até que em outubro fui lá e o pessoal da assistência foi muito solícito, além de acreditarem que a Arno já tinha resolvido. Depois me ligaram e me orientaram a entrar em contato com a Arno, e assim o fiz. Depois de uns 10 dias a assistência me ligou para saber se tinha resolvido e expliquei que não. Eles entraram em contato com a Arno e me ligaram para saber se aceitaria outra pipoqueira de outra cor. Perguntei à dona, afinal eu sou apenas intermediária do processo. Bia aceitou, ufa!

Enfim chegou a pipoqueira e por pior que tenha sido a demora foi resolvido a contento. Afinal o que mais acontece é a assistência nos dar mais trabalho que resoluções.

Então fica a dica, se tiver algum aparelho que precise arrumar leve na BEDATEC. Eu já tinha feito outro serviço, particular, foi ótimo e o preço justo, agora então virei fã forever.






5 de novembro de 2012

ei, me espera...

Segura as pontas aí que tenho um projeto para esses 2 meses e não vai dar para postar sempre. 

Mas atenção: QUEM ME ABANDONAR VAI PAGAR...meu analista!

Antes de sair, você sabia que passar desodorante em aerosol (spray tsiiiii) entre as pernas (não tô falando de lá), nas popas da coxa (entende?) não deixa que elas assem quando estamos de vestido/saia? Não foi eu quem descobriu, mas minha linda prima de SP que esteve aqui em setembro e me contou...#amei e serve também para praia quando parece que sempre estamos úmidas sem trocadilhos por favor rs.


Smack e me aguarde!

4 de novembro de 2012

Continuo a mesma

Sim, sou piegas! Sim, sou brega! E muitas vezes me pego meio adolescente.

Sei que ficar saudosa ouvindo e cantando musiquinha deve ser insuportável até mesmo pensar na cena, mas essa sou EU! E tem mais, assumo tudo isso e mais um pouco. Ao contrário de muitos que me criticam por aí.

E outra, se eu fosse viver me preocupando com as críticas pseudo construtivas não ficaria bem nunca. Se é como me visto, o que gosto de ouvir, como crio minha cria, como sinto...

Se eu tivesse que me enquadrar nos padrões ditos ideais para mulheres maduras na faixa dos 30 estaria mais lascada que qualquer outra coisa. Nunca me encaixei em padrões. Desde pequena sempre fui a mais alta, a mais magra passado maravilhoso, a mais desbocada, a mais chamativa ou escandalosa que se F&¨%$M, a mais autêntica! Isso posso garantir. 

Enquanto muitas amigas me criticavam (sempre por trás porque mulher para abrir a boca e discutir comigo são poucas e as respeito por isso e acredito que por medo, não sei de que, rs), várias delas se corroíam de inveja. Seja de poder amar sem medir nada, seja por assumir o que faz e tocar o F%#@-SE

O que isso me vale/u? Muitas inimizades, certo. Pouquíssimos e bons amigos e a certeza de que cada vez que erro, o erro foi unicamente meu, e não do outro que influenciou a 'minha decisão'.

Pois vou continuar piegas, brega e muitas vezes escandalosa. Muita coisa o tempo melhorou, por que sei que incomodar assim é demais até para mim, mas a minha essência permanecerá para sempre. 

Então sempre que precisar de alguém para subir morro de joelhos, correr atrás de 'nada' e se enfiar no meio do mundo, pode contar comigo, pois também sou assim. Completamente dedicada aos meus. E isso faz com que meus poucos amigos sejam os bons e para tudo.






31 de outubro de 2012

Sim eu estava

Sim, estava melancólica e ainda estou um pouco mas eu tenho direito.

Em momento algum pedi para ser mulher maravilha sempre preferi  She Ha então não ache que estou sendo fraca, apenas estou colocando meus sentimentos para fora e tentando estar forte para o que está por vir.

São tantos se's que nem sei mais o que é de verdade. Se eu for estudar, se eu for trabalhar, se eu for prestar concurso, se eu passar, se, se, se...
Se, e sim, estou indo para algum lugar que ainda não sei onde fica literalmente e também com trocadilhos e nem sei o que será de nós, como posso especular tanto, algumas pessoas me perguntam. Já escrevi aqui em outro momento que sou assim de tentar preencher todas as lacunas dos possíveis se's que se encaminham. 

Não sou afeita a esses tipos de surpresas. Prefiro ter em mente o que pode acontecer mesmo que o sofrimento hoje e posteriormente seja inevitável e sei que estou adiantando meu futuro. Pois é, o futuro...

Nem eu sei o que será do meu daqui a 10 anos. E não estou antecipando ão demais, é que quando eu tinha 20 anos achava os 30 tão distantes e eles saltam aos meus olhos em breve...

Se eu pudesse ter algumas escolhas hoje para decidir nosso 2013 eu o faria com plena tranquilidade, já que todos os movimentos foram pensados e calculados e refeitos milhares de vezes coisas de quem gosta de jogar xadrez. Mas hoje sei que tenho medo do que pode acontecer no futuro próximo. Hoje assumo esse medo mas não vou chorá-lo mais, não tenho tempo para isso pois o jogo continua. 

E através dos próximos passos vou decidindo meu desejo de futuro

Como diz Vanessa da Matta: ...eu quero ver o mar, eu quero ver o mar...

26 de outubro de 2012

Sozinha

Não é por falta de criatividade, mas vou pedir licença aos autores e misturar algumas músicas...

"Eu quero ficar junto
Mas sozinho só
Não é possível...
A casa é sua
Por que não chega logo?
Nem o prego aguenta mais
O peso desse relógio
Não me falta casa
Só falta ela ser um lar
Ainda tem o seu perfume
Pela casa
Eu gosto(...)de telefone, se do outro lado é a sua voz
Porque eu sei que é amor
Sei que cada palavra importa
O universo conspira a nosso favor
A conseqüência do destino é o amor, pra sempre vou te amar
Mas talvez, você não entenda 
Essa coisa de fazer o mundo acreditar
Que meu amor, não será passageiro
Te amarei de janeiro a janeiro
Até o mundo acabar
Mesmo sem porquê eu te trago aqui
O amor está aqui
Comigo
Mesmo sem porquê eu te levo assim
O amor está em mim
Mais vivo
Mesmo que você tenha que partir
O amor não há de ir embora
Suplico que não me mate, não
Dentro de ti, dentro de ti
E quando eu estiver triste
Simplesmente me abrace(...)
Quando eu estiver fogo
Suavemente se encaixe 
Não me falta o tempo que passa
Só não dá mais para tanto esperar
Venero a saudade quando ela está pra terminar"

De onde saiu a mistura? Dos meus companheiros de todos os dias: 

Titãs
Nando Reis
Jota Quest
Arnaldo Antunes
Helena Elis
Adriana Calcanhoto
Skank









22 de outubro de 2012

Menos 1 hora

Quando estamos matando a saudade é difícil saber que temos 1 hora a menos. Parece que nos tiram o dia inteiro, aquela hora faz muita falta quando são mais de 1000 km que nos separam.

Saber que vai sair sem o sol e que quando estiver voltando é que vai arder os olhos, mas não mais da emoção da despedida e sim da claridade assombrosa aumenta a tristeza. 

Aquele nascer do sol visto junto é mais lindo.

1 hora a menos é uma conversa interrompida, um jogo de peteca adiado, um passeio mais curto, tudo fica mais urgente quando não se tem mais uma hora.

E saber que esta hora vai te ser devolvida quando decididamente não se precisa dela é angustiante. 

Não poderíamos ter só mais 1 hora?

Definitivamente este horário de verão não é horário de quem ama a distância e está com fuso horário diferente! Só me resta esperar dezembro para ganhar esta hora que está me sendo roubada.


16 de outubro de 2012

'repraticando' em Brasília

Tinha esquecido o que tomar conta de casa. Gente como dá trabalho, mesmo que sejam poucos dias e poucas obrigações. Ainda assim...ufa!

Estamos em Brasília novamente, desta vez meus amigos estão fora, então estou sendo doidadecasa aqui. Mas além de 'repraticar' minhas habilidades, estamos aproveitando para fazer coisas que nos são negadas em Salvador.

Final de semana que passou fomos ao Zoo (que valeu e muito os R$ 2 por pessoa) e fizemos picnik. No dia das crianças fui com Bia ao Parque da cidade que teve uma programação extensa e muito organizada por sinal e fizemos um picnik de ensaio. Eu ainda estava me adaptando ao calor da cidade, o que sempre me prejudica nos primeiros 2 dias, mas foi ótimo ainda assim. E no dia 12 mesmo, fomos a um evento chamado Picnik, que fica à beira do Lago Paranoá, com uma bela vista. Tinha música e gente de todo tipo. Dessa vez me senti em casa em Brasília. Tudo isso por conta do visual das pessoas. Nada de ternos e saltos. Muita descontração e gente normal.


Hoje estou me preparando para levar Bia ao Teatro Nacional de Brasília, pois haverá acho que toda 3ª apresentação da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro. Só para constar é gratuita a entrada

Bom agora vou adiantar senão chego e não entro.

3 de outubro de 2012

O futuro é obscuro

Desde a adolescência meus problemas para dormir começaram. Fosse por coisas demais na cabeça ou por cabeça demais nas coisas. E de alguns dias para cá tenho me pegado madrugada adentro novamente em claro.

São muitas mudanças mas acredito que darei conta e mais incertezas ainda aí é que pega o que faz com que as noites não passem tão suaves. As pessoas que me conhecem bem dizem que sou uma perua, que sofro demais por antecipação. Mas já descrevi e relatei aqui não me lembro, mas deve ter sido mais de uma vez que isso me serve de precaução sobre diversos aspectos.

Não serei mais pega de surpresa por outra 'Ilhéus'

Com as mudanças em vista, me preocupo com as minhas mudanças e o que pode ter que ser necessário fazer para que seja o mínimo de sofrimento possível para ambos os ladosMe julgo fria demais em momentos tão delicados como esse que passarei muito em breve, mas a sensação que tenho é que de calculando antecipadamente, o risco de 'colisão' será diminuído

Assumo que além de me assustar, tenho medo, do que preciso seja fazer. Mas não desisto de acreditar que tudo vai dar certo no final e se 'não deu certo é porque ainda não terminou. Apesar de pragmática e realista, essas frases de efeito ajudam a acalmar os pensamentos e fazer com que o sono se aproxime cuidadosamente para não interromper alguma solução brilhante que esteja por vir ai como eu queria que fosse assim...

Tô na pegada de Raul, aperta o play: Paranóia

27 de setembro de 2012

Aqui e lá também!

Então, continuando sobre Brasília, tive a oportunidade de presenciar a falta de educação diversas vezes nada comparado ao trânsito daqui e me surpreendi negativamente. 

Logo que chegamos, ainda no aeroporto, fui em busca de um táxi e não vi literalmente fila em lugar algum, só as pessoas chegando e entrando nos táxis. Quando nos dirigimos a 1 (isso éramos eu e Bia, uma criança de 6 anos), um senhor careca mas não tão velho quase me empurrou dando um berro que não entendi. Olhei novamente em volta e não enxerguei nenhuma fila, mas perguntei a um senhor parado como eu pegaria um táxi ali e ele me indicou uma placa que 'seria'  a tal fila. 

Ok! Nos dirigimos à fila e quando chegou a nossa vez um outro ser humano do sexo masculino dessa vez um oriental quase me empurrou para entrar no táxi ao qual nos dirigíamos. Mas aí foi quase, já que entendi que lá ou se empurra ou se rouba né políticos para se conseguir algo, dei uma malada nele e avisei pra não se aproximar que já tinha entendido como funcionava aquilo ali com tanta gente mal educada... #alokarodandoabaiana

Passado o estresse incial liguei o gps já que não sou trouxa e o motorista que até aquele momento não havia dirigido nenhuma palavra a mim disse: 'Ah, isso não funciona não senhora!' Eu que de besta não tenho muita coisa respondi que além do gps eu conheço a cidade naquele momento ainda era mentira,rs. Ele tentou pegar outro caminho mas expliquei educadamente que preferia ir pelo o caminho tal.

Mas o que mais me impressionou foi no teatro infantil. Fomos, dessa vez a família toda thanks God, assistir Era uma vez...Grimm ótimo por sinal,mas quando atrasou o início do espetáculo deu uma sensação de que estou em casa e infelizmente vi de novo a falta de educação local. O lugar era marcado, mas as pessoas insistiam em sentarem-se nos lugares alheios o que gerou diversas vezes aquele mal estar. Mas o cúmulo da ousadia e falta de educação veio de uma senhora leia-se lá pelos 40 e tantos metida a garotinha leia-se de shortinho e camisetinha (inhainha mesmooo) que comprou 3 ingressos e estava em 4 pessoas. Ela se sentou na fileira de trás (onde eu estava pois não consegui comprar os 3 juntos) e a dona das cadeiras chegou com a criança pequena e a tal senhora perguntou se poderia ficar ali!!! A resposta foi a melhor coisa: NÃO, EU PAGUEI PELAS DUAS! 

Ai como eu gostei,rs....e aí me senti em casa mais ainda ;-)


21 de setembro de 2012

Brasília II - amigos

Agora a postagem entra, eu acho pelo menos, rs... não sei o que aconteceu com a anterior, mas vou continuar que é o que me interessa.

Estou vivendo 10 dias por mês em Brasília marido viajando a trabalho e nós vindo aqui e tenho que ser muito grata forever  à Susy e Mikael, que têm nos recebido e cedido além da estadia, o tempo e suas vidas. Afinal, sei perfeitamente que visitas constantes todo mês durante tanto tempo só muito carinho e amizade. E outra, é uma família com criança e hábitos diferentes invadindo o espaço de um casal.

Não tenho palavras para descrever a gratidão eterna que terei por estes momentos. A dedicação que nos tem sido dispensada é ímpar. Como dizem por aí: é na dificuldade que conhecemos nossos verdadeiros amigos. 

E posso afirmar, tenho poucos, pouquíssimos, mas me bastam e a eles dedico meus melhores pensamentos e desejos.

P.S.: Não posso esquecer e nem deixar de citar, também em Brasília, o Rafa e Nat...mas família é família, estamos sempre juntos e misturados!

5 de setembro de 2012

Respeitando

É difícil ter o diferente próximo e respeitá-lo. É difícil não só por ser diferente, mas sim porque nosso espaço requer delimitações que nem sempre o diferente consegue entender. A cada dia que passa tenho a sensação de que o esforço para entender é sobre-humano e partindo disso me concentro no respeito que é muito mais fácil.

Na verdade, fácil mesmo não é a palavra correta, mas seria assim algo como ser natural. Afinal para mim é muito mais fácil respeitar o outro que entendê-lo, que aí passa muito por aceitá-lo, coisa impossível para mim por milhares de motivos que diversas pessoas iriam me apoiar e outras tantas me crucificar mas f%*&$% pois não me importo. E outra, quem sou eu para aceitar ou não os outros. Convivemos em sociedade e tenho que respeitar as pessoas antes de tudo, aí já vivo numa boa.

Começo a pensar em quanto sou criticada pelas minhas posturas muitas vezes radicais para alguns até demais mas continuo dizendo: não me importo. Sendo assim, respeito o espaço e a postura alheia por mais que isso me custe crises muito bem veladas do considerado por mim diferente. Por muitas vezes não me encaixar nos padrões pré-estabelecidos consigo me faz entender o quanto é necessário respeitar o outro e olhe que é um esforço sempre, mesmo eu não sendo nenhum anjo. Como também incomodo por vezes muito demais fico imaginando o quanto isso custa para algumas pessoas ao meu redor.

Claro que também sei que não posso levar tudo tão a ferro e fogo, mas fazer o que, se depois de quase 3 décadas eu entendo o que devo e não devo fazer mas mesmo assim não aceito essa mudança específica.Se eu fosse meiga e doce ia ser um porre. 

Se sendo assim, com cabelos revoltos ao vento já me dou mal em várias situações, com pessoas que se aproveitam, pense aí como seria caso eu amansasse minha fúria me senti a princesa Merida de Valente hahahahaha iam pintar e bordar...mas não...deixa pra lá viu? Tô começando a me estender demais...

--Sessão de análise terminada, próximo por favor---

2 de setembro de 2012

Você tem fome de que?


Na TPM a única vontade que me acomete é a de doces. Mas doces muito específicos e que me fizeram cair em tentação essa semana. Na verdade essa semana poderia ser excluída do calendário dietístico? Não cometi apenas 1 deslize, mas caí numa ribanceira, pois não foi só 1 dia...tá não vou entrar nos detalhes horrendos dessa vez.

O fato é que a balança foi legal comigo e me permitiu essa lambança toda, mas agora acabou. Ok, ainda terei algumas necessidades alimentícias fortes até o final da semana, pois a ansiedade não está sendo equilibrada nem me diga para controlar, que isso é algo fora do meu alcance e de qualquer pessoa ansiosa.

Mas o que importa é que continuo focada, nadando e recebendo alguns elogios que motivam mais que o espelho, devo confessar. E com isso sigo mais forte do que firme.

Essa semana vou testar receita de pão sem glúten e sem lactose, se der certo posto aqui. Minha vida de doidadecasa está em suspensão, mas continuo me dedicando a experiências culinarísticas.

E para apaziguar a fera da gula, Titãs nela: Comida 

31 de agosto de 2012

Vamos?

Brasília é a próxima parada novamente, e assim será até dezembro. Visitas periódicas a marido, para matar a saudade e passear nas terras secas.

Depois de um turbilhão de acontecimentos adaptação à nova moradia, aos novos compromissos de Bia, a natação, à saudade do marido voltemos a realidade e às novas constatações.

Sou uma pessoa tecnológica. Assumo! Eu que sempre odiei computador hoje não me realizo mais sem um. Prova disso foi que fiquei quase 2 longas semanas sem um próprio e só não surtei pois aqui onde moro tem outro e o smartphone dá aquela quebrada de galho.

Explico melhor. Meu note começou a dar pau, mas na minha linda cabecinha era a fonte. Até o dia que ele parou e se recusou a ligar...tentei achar um lugar para arrumar mas estava complicado. Aí mami thanks deu a solução *-* me deu um net e resolveu meus problemas...não, não joguei o outro de lado, até porque existem algumas informações recentes nele que não tá 'backapadu' rs, mas só achei um lugar ontem à tarde (esse tipo de coisa eu prefiro pedir indicação e como estou nas redondezas de Salvador complica) e como o de marido tá mais pra lá do que pra cá, vamos ver se vai prestar.

9 de agosto de 2012

Tô de mãe

Att.: Estou temporariamente completamente dedicadamente a ser mãe presente ;) 

Aniversário de Bia, volto no próximo capítulo, rs...

5 de agosto de 2012

Nova rotina

Estou refazendo a rotina. Isso inclui organizar os horários de Bia e suas milhares de atividades preciso sempre arrumar a agenda de Sinhazinha e tentar encaixar a minha vida na dela.

Tudo gira em torno dela, não tenho como negar como se eu pudesse e a partir da rotina dela organizo a minha. Isso desde a ida ao shopping durante a semana pelamor até médicos, tudo, absolutamente tudo, fica pendente das atividades de Bia.

Que tem gente que vai dizer que sou louca por basear a minha vida na de uma criança sei que sempre tem, mas se hoje sou mãe em tempo integral como posso agir de outra forma? Se hoje posso me dar ao luxo de ficar com Bia e atender suas necessidades e demandas que estão longe de serem poucas nada mais lógico que fazer isso, a não ser quando as tias e avós pegam ela emprestada, aí é minha glória pois posso fugir para o cinema, ou dormir mais um tantinho.

ExpoAgro

E depois, assim que der, eu entro com a minha rotina. Aí é só um tal de encaixar horário que é uma beleza, rs. Mas dá tudo certo, afinal eu encarei e me saí muito bem durante 1 ano e meio exclusivamente a função de CEO do lar!


Que venham novos desafios!





31 de julho de 2012

De novo!

Pois é, mais uma mudança na minha vida. Aqui só vale se tiver emoção com emoção é mais caro, dá pra descer? e nunca é diferente.


Mudei de Ilhéus thanks God para Salvador (adjacência na verdade) e marido vai viajar a trabalho até final do ano, aí voltamos só com roupas e brinquedos quase a mudança toda é da sinhazinha e alguns eletroportáteis. 


Mas quero é agradecer: como diz Bia às meninas do Caônge pelo apoio e orações, a Carol Leão e tia Flor, que deram uma ajuda sem tamanho neste momento final, a Heleno e Paty pelo momento de descontração e ajuda na hora do aperto, a Kerols pelas orientações, a mamis pelo total e irrestrito apoio, a sogritcho e sogritcha  que estão nos permitindo estar na casa deles este período de transição mais uma vez,rs, a Reni que mesmo ocupado me atendeu e  orientou, a Mari Maryan por me aguentar fazendo milhares de perguntas, a tia Marcella por tudo isso inclui a agonia pré-resultado, a tia Fafá e tio Mauro pelo galhão quebrado na mudança entre outras cositas, a tia Bruninha ter jogado muito Wii e deixado Bia pintar as unhas das Barbies, rs. A Zé e Mari que se disponibilizaram a ajudar lá nos Iléus... 


Mas sabe o que me deixa mais feliz? É que tenho pessoas com quem posso contar nos momentos de angústia e desespero. O apoio de alguns foi imprescindível nesta reta final da mudança e por isso muito obrigada.


Aos que esqueci por algum motivo me perdoem, é muita emoção em pouco tempo. É muita jaca pra parir piada interna rs.


E o doidadecasa deve tomar outro rumo, até o final do ano pelo menos, e a partir de então acho que remonto a minha casa, depois conto com calma,rs...

30 de julho de 2012

Aperta o play

Em suspensão...é assim que me encontro desde junho.


A poeira está no ar e não tenho ideia do que será quando ela baixar. Não sei se vou enxergar um lindo lugar para descansar após a guerra ou se me aparecerá novamente o inimigo para continuar o combate.


De todo modo, o que valeu mesmo foi a batalha de estar tentando mudar o rumo da vida. E tenho fé. Mais até do que eu imaginava, me fazendo suportar noites insones e uma inapetência absurda, mas ainda assim continuo firme, com foco no final desse capítulo.


Serão longos meses de abnegação e paciência. Mas também de muito amor e dedicação. Conquistaremos juntos essa montanha que parece cada dia mais alta, mas que irá ceder no amanhã. Sim, eu tenho fé!


A distância nos fortalecerá e unirá pois sabemos que '...juntos somos fortes 
Não há nada pra temer...'

E enquanto isso espero o amanhã.


20 de julho de 2012

---VENDO---

Gente vendo urgente:
1 geladeira Electrolux, branca, DF50, 480l R$ 1.200,00
1 lava roupas consul maré, 7,5kg R$ 400,00


Ou os 2 por R$ 1.400,00


Motivo da venda: viagem a trabalho


Entrego em Salvador, Ilhéus ou Itabuna!

18 de julho de 2012

Com emoção é mais o que?

Do coração eu não morro eu acho pois todas as vezes que preciso de algum resultado as coisas demoram, mudam, me fazem ficar tonta.

Todas as vezes que minha vida envolve exige uma mudança não é simples. É complexo, tortuoso e muito desgastante. É para saber se é isso mesmo que gostamos e queremos? É pra saber se a vontade é grande? Só pode.

Aí vem os ditos

- Deus sabe o que faz
- Se não deu certo é porque ainda não acabou
- Nada é tão ruim que não possa piorar
- Com emoção é mais gostoso

Mais gostoso? Pra quem cara pálida? Estou a 3 noites dormindo de mal a pior e pouco. Mas sei que vai mudar e melhorar pense numa pessoa sempre pessimista que diz isso,rs presente! afinal se não deu certo é porque ainda não acabou e como Paulo Coelho disse nessas horas até mago rola quado você realmente deseja uma coisa, todo universo conspira a seu favor!

Então vamos a luta. Que São Jorge nos proteja, São Judas Tadeu reverta e os Erês nos deêm esse sucesso!

#apegadanosorixasesantosmodeon ;)


16 de julho de 2012

Eu por...

Muitas vezes tenho a sorte de ler o que já pensei. Outras vezes escrevem tão bem que não vejo como abordar aquele assunto de outra forma sem parecer cópia. A isso chamo de afinidade e reconhecimento do que é bom. 


Dessa forma, faço minhas as palavras de...


Marcella Marconi em Palavrinha e Palavrão: apenas palavras não bastam: Tem gente que chega pra ficar, tem gente que vai... 

14 de julho de 2012

'Desférias'

Desde que Bia aprendeu a falar, sempre que precisava fazer uma negativa colocava o 'des' na frente. E assim surgiu a minha 'desférias'. Enquanto ela tem férias eu não tenho 1 minuto de tranquilidade a não ser quando descubro um jogo novo no pc e ela fica algum tempo, mas depois lá vem ela...


Semanas muito atribuladas. Muito shopping, cinema, teatro, piscina, fogos das festas juninas ainda passeios, visitas etcetcetc.


Mas vamos colocando como me lembro:
* Filmes: A era do gelo 4 deveria ser indicado para adultos rs e Madagascar 3 pense numa doida dançando com a filha no meio do cinema 'eu me remexo muito' \o/
* Teatro: Os Saltimbancos na folga Los Catedrásticos para papai e mamãe thanks Cella, tia Fafá e Bruninha
* Piscina: Parque aquático Rolf e clube
* E todos os estandes montados nos shopping's. Arvorismo, selva, etcetcetc
* Salon du chocolat com duas crianças que gostam de chocolate amargo mínimo 70% é a glória


E o resultado? Falida, óbvio. Mais ou menos na verdade. Sou completamente viciada nas compras coletivas. Eles nos permitem alguns luxos que não poderíamos caso não fosse através desse meio. Eu tenho a mania de todos os dias de manhã abrir o note e fuçar o que tem de 'barato'. Mas antes de sair comprando, consulto se realmente é oferta ou se estão tentando me engabelar que aí me dá raivinha e deixo de consumir no local, quem manda no meu dinheiro sou eu


Então pegamos um teatro mais em conta, o outro de graça, o parque aquático já estava comprado a alguns meses e saiu muito mais em conta e por aí vai. Não tenho como prender uma criança em casa neste período e nem gostaria aí fico que nem doida fuçando na net pra encontrar maneiras e possibilidades de consumo sem estourar o orçamento por completo hehehehehe.


Depois volto pra falar do resto das coisas, é que tem muita coisa mudando... 


Para  acompanhar Giramundo - Fernanda Porto

4 de julho de 2012

Torcida que canta e vibra!

Sim. Encarnada na #lokapalmeirense que não consegue assistir os jogos por medo de passar mal, enfrento ouvindo o jogo do nosso maior rival que me recuso , por razões óbvias, citar o nome contra o Boca (me sinto hoje argentina desde sempre). 

Não sei precisar quando me apaixonei perdidamente pelo meu Palestra Itália, mas lembro que foi na 1ª era Felipão. Não vou conseguir escalar o time, mas tinha Luizão, Oséas...falando nele, eu o encontrei no shopping uma vez e fiquei meio assim como torcedora. Louca pra tietar e tirar foto, rs. Também é dessa época 'as pernas do Raí', ai que loucura né? Ufa

Não, não tenho camisa oficial, mas sei a história do meu time. Sei também dos muitos feitos decorados incansavelmente para poder bater BOCA com qualquer pessoa entendida de futebol. Sou apaixonada, mesmo que não acredite a primeira vista, mas tenho um porquinho estrategicamente posicionado no meu carro na verdade são dois #alokadosporcos que me lembra sempre do meu time.

Mas ainda assim sei reconhecer o valor de algumas torcidas. Primeiro porque não sou burra e outra, negar o inegável é de uma estupidez absurda, mesmo que eu seja totalmente contra aqueles times. A paixão dos torcedores é linda! Relatos, emoções, demonstrações...é muito amor! Muitas vezes é descontrolada, concordo, mas é lindo demais

Sou contra as agressões que rolam devida rivalidade. Seja na internet ou fora dela. Não creio na paixão que violenta o outro isso me lembra das mulheres que são espancadas pelos seus companheiros e também de alguns pais. Acredito que o amor é para celebrar e não agredir. 

Que vença o melhor e não quem paga mais ao juiz e vamos celebrar o amor!

28 de junho de 2012

...de me deixar maluca...

Ixi que hoje tô naquela pegada suspiração plena!


Então que assim seja: tome Chico de golada ;)


25 de junho de 2012

Segura peão!

Olhe, do coração acho que não morro (pelo menos por enquanto). Muita coisa acontecendo sabia que estava parada demais a minha vida, deveria ter desconfiado e mudanças vão acontecer. Como administrar a ansiedade? 2 doses de cinema na sequência com aquele shake e pipoca. No intervalo uma morreção num fast food desses da vida. Nada dourado é claro!


E assisti na verdade filmes quase complementares #alokapensativa. O primeiro foi "Para sempre", que chorei horroressssss e qual a novidade?. Ele fala sobre uma mulher que sofreu um acidente de carro e perdeu a memória dos 5 anos antes, incluindo o casamento os votos mais bonitos do cinema sem dúvida que tinha muito amor e paixão. Baseado em uma história real, vale  a pena quando a alma não é pequena tentei mas não resisti a essa frase feita, rs e não adianta que não conto o final.


O segundo mexe as possibilidades. Um casal jovem que tem sempre tentações rondando. A dele é uma colega de trabalho, a dela é um antigo namorado/caso/amor que sempre aparece. Vale a pena também. Quer saber indico na sequência como assisti. Pra mim fez algum sentido ver os dois dessa forma. Tá certo que não penso como muita gente, mas...


Ficarei essa semana afastada daqui pois o bicho me pegou na facul, mas vou encarnar a miss spider mesmo odiando aranhas, me vestir de Anderson Silva e acabar com ele, deixa estar.


Depois volto com mais da minha pequena loucura. 


P.S.: O segundo filme se chama "Apenas uma noite" ;)

19 de junho de 2012

Olha a cobra! É mentira...

Pense numa família que AMA São João! Pois bem, deve ter imaginado que somos nós, e acertou.

Eu sou fã dessa época principalmente pelas gordoseimas: bolos de aipim, carimã, tapioca (com café hummmm) puba, fubá, milho verde, mingaus de milho, tapioca, amendoim cozido, milho cozido, assado na brasa...estou 'aguando'. Mas e o forró gente? Aquele negócio de tempo fresco e o corpo no corpo? Pense numa coisa boa é vem a baixaria delícia hehehehehe que esquenta? Dançar por horas a fio, pra quem gosta, só no licor.

Tá, deixa eu parar com isso de ficar narrando as delícias que diversas pessoas aqui devem estar cansadas e cansa??? de conhecer e vou ao que interessa.

"A fogueira está
queimando, em homenagem  a
São João...



Nossa pequena é doidinha por esta época filha de doida é 'doidinha' né? soltar fogos, fazer guerra comigo e com o pai de estalos, ficar com os olhos brilhando por conta do vulcão o que eu mais gosto, tapar os ouvidos por causa dos barulhos que ela odeia desde bebê.





...o forró já começou...





Este ano ela passou por um impasse na escola, o coleguinha que ia dançar com ela faltou e a pró a colocou para dançar com outra menina. Até aí tudo bem, mas quando soube que teria que fazer papel de menino o caldo entornou. Chegou em casa avisando que não ia dançar se fosse assim.






...vamos gente arrasta pé
 nesse salão..."

No dia da apresentação fui conversar com a pró antes que o negócio piorasse. No fim, Bia dançou com outro colega apresentação salva pelo gongo pois o par dele havia faltado. Para a nossa surpresa, quando terminou a apresentação da sala dela, a pró do 1º ano boa e velha alfa chegou e perguntou se tinha alguma menina espevitada que pudesse fazer par com um garoto que a menina também tinha faltado, e lá foi a forrozeira cumprir seu papel. Não tinha ensaiado mas fez bonito. Mostrou que é uma pé de forró nata.


Fofoca entre cumadres


Tá achando que se cansou? Nós né? Ela nada. De noite lá fomos nós pra mais um forró e ela queria ficar até o final da festa. E por enquanto é só, vamos ver se ainda tem mais festa por vir ;)